Creme de legumes com gruyère

_

Sopa de Natal com requinte

Decidimos que vamos fazer esta sopa para a ceia de Natal. É leve, todos gostam e tem aquele toque requintado do queijo gruyère. Testámo-la hoje e a reacção foi unânime. Esta será a nossa sopa de Natal.

Escolhemos este queijo para incrementar a sopa por uma simples curiosidade: há uns anos, fizemos uma viagem à Suíça e descobrimos que o queijo gruyère é originário da cidade Gruyères. Possui, quando inteiro, pequenos buracos, é feito exclusivamente com leite de vaca, e leva, também, um pouco de açúcar na sua preparação. Quando o saboreamos, detectamos, num primeiro momento, um sabor frutado e, depois, um leve sabor a noz.

Até para a semana!

Tempo: 1/3

Custo: 2/3

Dificuldade: 1/3

Classificação (0 votos)

Preparação

Aloure os legumes na manteiga, com o alho laminado e os cominhos, e vá polvilhando com a farinha, mexendo sempre. Junte, aos poucos, a água ou o caldo de carne. Acrescente o sal. Mexa bem e tape. Deixe cozer. Passe o creme com a varinha mágica e rectifique os temperos. Na hora de servir, coloque sobre cada prato um montinho de queijo gruyère ralado.

Boa viagem, Espiga
imagem

Origens

Os cominhos vieram do Egipto e do Mediterrâneo Oriental, mas são, actualmente, de todo o mundo. Encontram-se em grão, inteiros ou moídos. De sabor forte, pesado e quente, adquirem a sua plenitude de aroma nas aves, no carneiro, nos enchidos, nas saladas, nos molhos e nas sopas.

_

Sugestão

Experimente torrá-los e moê-los antes de os utilizar. Irão libertar notas de limão e nozes fritas.

Notas e Memórias

0 comentários